Mensagem:

A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.

The mind that opens to a new idea never returns to its original size.

Albert Einstein

.><((((º>.><((((º>.><((((º>..><((((º>.><((((º>.><((((º>.
Quando vamos até o fundo do mar, descobrimos que ali jamais poderíamos viver sozinhos.
Então levamos mais alguém.E esta pessoa, chamada de dupla, companheiro ou simplesmente amigo, passa a ser importante para nós.Porque, além de poder salvar nossa vida, passa a compartilhar tudo que vimos e sentimos.E em duplas, passamos a ter equipes, e estas passam a ser cada vez maiores e mais unidas.

E assim entendemos que somos todos velhos amigos mesmo que não nos conheçamos.E esse elo que nos une é maior que todos os outros que já encontramos.E isso faz com que nós mais do que amigos, sejamos irmãos.Faz de nós, mergulhadores.

( Jacques Yves Cousteau)
.><((((º>.><((((º>.><((((º>.><((((º>.><((((º>.><((((º>.

Vídeos: MAR e Oceanos (movimente com (setas para baixo e PGDN)

Loading...

Cristina Zunino

(Andando no BLOG (setas para baixo e PGDN)

O BLOG do mergulhador é a total dedicação ao mergulhador, as notícias, os eventos, aos mergulhos e opniões dos mergulhadores.

Levando os oceanos, mares e a vida marinha até você.

Um trabalho feito ao que nós amamos.

Um BLOG , sem fins lucrativos com o objetivo de desenvolver, divulgar, promover e incentivar atividades no mergulho que possibilitem a conservação do meio ambiente e dos recursos naturais.

The BLOG is dedicated to the diver, news, events, to dives and opinions of the divers, taking the oceans, seas and marine life to you.
A work we love.
Diver's blog is a nonprofit blog with the goal of developing, disseminating, and encouraging activities in the diver world allowing the conservation of the environment and natural resources.
Cristina Zunino
PADI-Nr.0712035737 - AOWD

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Peixe-leão pode dizimar espécies na América do Sul

O peixe-leão tem toxinas que não são fatais, mas causam muita dor
Foto: AFP
O peixe-leão (Pterois volitans), nativo dos oceanos Pacífico e Índico, tornou-se uma ameaça à biodiversidade marinha da costa da América do Sul. Atrativo pelas suas cores brilhantes e barbatanas diferenciadas, chegou ao outro lado do mundo e, com seu apetite voraz, engole as presas inteiras. Como se alimenta de vários peixes menores, causa desequilíbrio no ecossistema e pode, inclusive, gerar a extinção de outras espécies.

Este animal invasor, de cerca de 35 cm, tem um estômago que pode se expandir até 30 vezes o volume inicial. Além de comer muitos peixes, a espécie se reproduz facilmente e não tem predadores neste local.

Quando alguma espécie é inserida em um habitat diferente do seu, é chamada de exótica invasora, pois prejudica a biodiversidade local. O intenso fluxo de bens e pessoas, decorrente da globalização, é o grande responsável por esta transferência de espécies. Turistas e colecionadores que trazem "lembranças" de outros habitats quando viajam ou o deslocamento não intencional - quando uma espécie é transportada, por exemplo, porque entrou em um navio - podem trazer espécies invasoras, que podem causar grandes prejuízos para os ambientes naturais, além de danos à economia do espaço afetado.

De acordo com Sílvia Ziller, Diretora Executiva do Instituto Hórus de Desenvolvimento e Conservação Ambiental e Diretora para a América Latina do Programa Global de Espécies Invasoras (GISP), as espécies exóticas invasoras já representam a segunda causa de perda da biodiversidade do planeta - atrás apenas da destruição provocada pela ação humana. Só no Brasil, mais de 380 espécies invasoras foram identificadas e catalogadas pelo Instituto Hórus de Desenvolvimento e Conservação Ambiental.

A introdução do peixe-leão na costa sul-americana representa uma séria ameaça à fauna local de peixes e invertebrados de que se alimentam e um risco para a o equilíbrio dos ecossistemas marinhos na região. Há estudos que mostram que, quando pequeno, este peixe se alimenta de pequenos crustáceos e, à medida que cresce, passa a se alimentar de peixes.

Além disso, a substância tóxica que pode ser liberada pelo contato com os espinhos das barbatanas dos peixes-leão, torna a espécie um risco para a saúde pública, já que banhistas e pescadores desavisados podem ser atingidos.

Disseminação
Acredita-se que as primeiras espécies de peixe-leão tenham chegado à América do Sul em função da passagem do furacão Andrew, na Flórida, Estados Unidos. Entre 1999 e 2010 a espécie invadiu o mar do Caribe, o Golfo do México, o litoral da Costa Rica e do Panamá, a costa da Colômbia e, mais recentemente, a costa da Venezuela. Teme-se que a invasão prossiga e chegue à costa brasileira, inicialmente no Amapá.

O que fazer?
Ações de controle da espécie têm sido desenvolvidas ao longo dos diferentes países da região onde a presença do peixe-leão existe. Pensar sobre a erradicação total parece improvável, e alguns esforços nesse sentido podem ser extremamente caros e poucos práticos.

No Caribe e nas Bahamas a caça com arpões está sendo praticada como forma de reduzir a população. Embora tenha veneno, o peixe-leão não foge dos predadores - nem mesmo do homem -, o que permite aos mergulhadores chegar bem próximo com o arpão e matá-lo com facilidade. É preciso remover os peixes, mas sem contato direto. Informar as pessoas sobre o perigo em tocar os peixes também é importante.

Segundo Sílvia Ziller, deve haver divulgação dos perigos associados à invasão do peixe-leão. As toxinas do peixe podem causar ferimentos graves, por isso, não devem ser pegos com as mãos. "É preciso que os pescadores do Amapá e do Pará, ao menos, estejam conscientizados sobre isso para evitarmos acidentes caso a espécie chegue ao Brasil", completa.

Não há medida preventiva que evite a chegada da espécie, mas esclarecer as populações sobre a necessidade da remoção da espécie é fundamental. Vale lembrar que a carne do peixe-leão pode ser consumida após a caça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SOU Baby no MERGULHO começando agora ....

Perguntas e Respostas: Sou baby no mergulho

Fotografia SUB

Good TIMES

Preservando o MAR

Divirta-se

Laje de Santos ILV preservar!

Pacific Ocean Expedition - Daniel Botelho

Marcelo Krause e Kurt Amsler

72 metros -Carol Schrappe 2010

Adair Ribeiro Corveta V17

Naufrágio-Corveta ipiranga V17

Daniel Botelho

Daniel Botelho
Daniel Botelho

David Doubilet

David Doubilet
David Doubilet

FILMES :Mares e Oceanos

01- Mergulho Radical 2: o recife
02- Sharkwatwer
03- Imensidão Azul (1988)
04- A Esfera
05- O Fundo do Mar
06- O Mundo do silêncio (1956)
07- The Cave
08- O segredo do abismo
09- Expedições Fluviais
10- A Odisseia de Jacques Cousteau
11- A marcha dos pinguins
12- Homens de honra
13- Coleção Blue Planet
14- Coleção PLaneta Terra
15- A Ilha dos Golfinhos
16- Expedicao Brasil Oceanico
17- Tubarão
18- TITANIC da NATGEO
19- Um tesouro de amor (Fool’s Gold)
20- Lost City Raiders
21- Mergulho Fatal (2009)
22- Mar de fogo
23- Ocean Men
24- Sea Hunt (aventura submarina)
25-
The Greater Meaning of Water